O emprego da cor na Ilustração

Vamos estudar como as cores podem contribuir ou não com uma boa criação publicitária?

Estas são as finalidades da cor na Publicidade:

  • Chamar a atenção
  • Dar mais realismo aos objetos e cenas
  • Estimular a ação
  • Embelezar a peça e torná-la mais atrativa
  • Formar atmosfera adequada

A realidade do mercado é que em muitos casos é difícil ter uma equipe completa de criação ou pelo menos uma dupla (redator e diretor de arte). Então, se você vai trabalhar com produção de conteúdo para redes sociais, é bom favoritar este post.

“Segundo Hepner, existem diferentes associações de ideias ou estados de espírito provocados pelas cores:

Vermelho – lembra fogo, calor, excitação;

Rosa- suavidade, frescor;

Laranja – calor, ação, força;

Marrom – riqueza, solidez, luxúria;

Amarelo – claridade, esportividade, desenvoltura;

Azul-marinho – frio, formalismo;

Azul-claro – frescor, fragilidade;

Verde-escuro – doença, menor valor;

Verde-claro – frescor, inovação;

Púrpura – realeza, imponência;

Cinza – maciez, docilidade;

Branco – pureza, limpeza;

Preto – força, mistério, suspense”;

As informações desta publicação tiveram como fonte o Livro “Propaganda – teoria, técnica e prática”, de Armando Sant’Anna, Ismael Rocha Junior e Luiz Fernando Dabul Garcia.

Gostaram? Em breve vou divulgar mais dicas =)


Conheça a Escola que leva o nome do Livro “Redes Sociais – Estratégias de Monitoramento” (Editora Nova Terra, RJ). Cursos online e presenciais.  Pagamento no Débito, Crédito até 18x ou Boleto. Vamos estudar?

O que é o Jornalismo transmidiático?

O Jornalismo sempre tão subversivo ainda se assusta com as novas tecnologias. Você sabia? As redes sociais pautam as mídias tradicionais. Especificamente, as pessoas comuns pautam a mídia tradicional. Pessoas comum que ganharam seguidores nas redes e com isso têm influência.

Pollyana Ferrari tem um capítulo só sobre isso no seu livro “Jornalismo Digital”. Agora, vou compartilhar alguns trechos aqui para ressaltar essa reflexão:

“Jornalismo digital pressupõe curiosidade, senso aguçado de ética, mestiçagem, humor, um escutar, mais do que falar, um compartilhar visceral, orgânico. Esqueça as fórmulas funcionalistas, as pesquisas sobre target, público alvo, lead, perfil social dos leitores, marketing, comunicação interna…”

“Não adianta ter um portal funcionalista e daí criar um perfil da editoria no Facebook, ou achar que domina o mundo das redes sociais porque publica automaticamente todos os links da home page no Twitter. Isso é dar um tiro no pé”.

Este último parágrafo parece que é de uma realidade de 2009, mas até hoje ainda há profissionais da Comunicação que usam os canais do jornal para replicar o que tem no site. Não há adaptação para as outras redes.

Assim como um dia foi necessário aprender datilografia, softwares de diagramação para produção de um jornal, hoje é necessário aprender como funcionam as Redes Sociais. Cada uma tem uma dimensão recomendada para divulgar materiais (foto, vídeo, texto). É preciso estudar e aplicar!


Conheça a Escola que leva o nome do Livro “Redes Sociais – Estratégias de Monitoramento” (Editora Nova Terra, RJ). Cursos online e presenciais.  Pagamento no Débito, Crédito até 18x ou Boleto. Vamos estudar?

Dúvidas? Envie para escola@anaceliacosta.com

O que é FAQ?

Se você está começando a trabalhar com conteúdo na Internet, essa é uma dúvida comum.

O FAQ (Frequently Asked Questions) são respostas às perguntas mais frequentes sobre determinando assunto. Geralmente são organizadas essas respostas e incluídas na página principal (home) do site.

Exemplos:

O FAQ não só ajuda a pessoa que está busca determinada informação, como também é um banco de dados para que os analistas de SAC 2.0 possam utilizar como fonte.

Gostaram? Bom trabalho e bons estudos. Aguarde a nossa próxima dica \o_


Conheça a Escola que leva o nome do Livro “Redes Sociais – Estratégias de Monitoramento” (Editora Nova Terra, RJ). Cursos online e presenciais.  Pagamento no Débito, Crédito até 18x ou Boleto. 

Vamos estudar? Dúvidas? Envie: escola@anaceliacosta.com

Como preparar uma boa pauta?

Antes esse tema era restrito ao interesse apenas dos estudantes de Jornalismo. Como hoje, toda pessoa pode ter um canal de comunicação (Youtube, blog, Fan Page, etc), a busca por pautas se tornou algo comum.

Aqui vou descrever como fazer um planejamento e conseguir ter boas pautas para o seu segmento. Vou usar as orientações profissionais do Nilson Lage (que estão no livro “A reportagem: teoria e técnica de entrevista e pesquisa jornalística):

As pautas de notícias (notícia é a cobertura de fatos) incluem:

a) Eventos programados (inaugurações, etc) ou sazonais (início do ano letivo, vendas de fim de ano)

b) Eventos continuados (greves, festejos)

c) Desdobramentos (suítes, continuações de fatos)

d) Fatos constatados por observação direta (mudanças de costumes, ciclos de moda, etc)

Desde o tempo que só existia jornal impresso a busca pela pauta prioriza fatos geradores de interesse. Além dos temas novos é preciso associar o trabalho à linha editorial do canal de comunicação.

Farei mais publicações como esta (baseadas em teorias e de profissionais renomados da Comunicação). Espero que as dicas possam ajudar na sua pesquisa!


Conheça a Escola que leva o nome do Livro “Redes Sociais – Estratégias de Monitoramento” (Editora Nova Terra, RJ). Cursos online e presenciais.  Pagamento no Débito, Crédito até 18x ou Boleto. 

Vamos estudar? Dúvidas? Envie: escola@anaceliacosta.com

A Teoria da Midiatização e as redes sociais

Essa teoria tem um princípio bem revelador:

“Não é possível separar a mídia das atividades cotidianas”

Os blogueiros, youtubers, instagramers, twiteiros (e outras definições) são produtores de conteúdo, mas também são consumidores de outros. A Teoria de Midiatização não esta os efeitos e sim o fenômeno.

Tentando destrinchar esse tema (tão complexo para estudantes que buscam Teorias da Comunicação), a Teoria da Midiatização reforça que um tema não se torna sucesso porque foi divulgada por um mídia tradicional (TV, rádio, jornal) ou contemporânea (Redes Sociais). A amplificação acontece porque o fato se torna algo comum na vida das pessoas.

Exemplo: quando o Neymar faz um gol e diante das câmeras faz uma dança e começa a divulgar música X. Depois dessa transmissão torcedores e outras pessoas começam a escutar a tal música porque ela faz alusão à alegria daquele momento. E assim…a música X entra para a vida das pessoas (que também lembram de alguém conhecido ou de um fato próximo). Assim ganha sucesso na mídia.

Pesquisa

O dinamarquês Stig Hjavard foi o principal pesquisador da Teoria da Midiatização. Ele resume assim: “um conjunto de fenômenos que podem ser vistos no cotidiano de qualquer lugar”.

Aqui vou compartilhar um trecho do livro Teoria da Comunicação, de Luís Mauro Sá Martino, que nos ajuda a complementar esta análise:

“O ponto central é a articulação de uma atividade humana com os meios de comunicação, o que pode ocorrer em vários momentos. A midiatização é um processo social que se revela em vários momentos, e o que dá unidade a todos esses fenômenos é a articulação central com um meio de comunicação.”

Sempre que possível vou compartilhar análises das Teorias da Comunicação. Esta é uma matéria muito importante para quem faz concurso! Gostaram?


Conheça a Escola que leva o nome do Livro “Redes Sociais – Estratégias de Monitoramento” (Editora Nova Terra, RJ). Cursos online e presenciais.  Pagamento no Débito, Crédito até 18x ou Boleto. 

Vamos estudar? Dúvidas? Envie: escola@anaceliacosta.com

Em quanto tempo um assunto perde força na mídia?

Sabe que toda semana (às vezes todo dia) tem aquele escândalo que é o principal assunto das redes sociais e das mídias tradicionais (TV. jornais, rádios)? Como isso começa e quando termina? Tudo isso já foi tema de estudo em 1975 pelo pesquisador Stephen Chaffee.

O que acontece? Segundo as pesquisas, quando o assunto se torna de conhecimento de todos e não há nenhum fato novo depois, ele some tão rápido quando o seu surgimento. Vamos compartilhar a teoria:

“Quando um fato acontece, exceto para quem está presente, a principal maneira de saber o que aconteceu é pela mídia. Isso se nota em várias situações, da declaração de um político até o lançamento de um produto, passando por frases ditas em programas de televisão e filmes. No entanto, leva algum tempo para esse acontecimento real ser conhecido por todas as pessoas. Na hora em que isso acontece, parece que a sociedade inteira só fala a mesma coisa, usa as mesmas frases, cita as mesmas ideias. E, assim como apareceu, a ideia some de um momento para outro sem deixar vestígios”.

Chaffee organizou sua pesquisa e apresentou um gráfico com a representação da difusão de informações.  Na teoria da Comunicação ficou conhecida como “modelo de curva em S  de Chaffee”.

A curva de difusão se acelera, o tema atinge o máximo de divulgação e depois a difusão se desacelera.

Quando se faz a análise de mídia e um tema ganha muito buzz, já é de se esperar que ele o dia com o pico de menções, depois o processo começar a cair e deixa de ser Trend Topics. O tema poderá voltar a crescer, caso novos fatos apareçam. Isso vale para qualquer tema!

____________________________________________________________________________

Conheça a Escola que leva o nome do Livro “Redes Sociais – Estratégias de Monitoramento” (Editora Nova Terra, RJ). Cursos online e presenciais.  Pagamento no Débito, Crédito até 18x ou Boleto. Vamos estudar?

Snapchat ou Instagram Stories?

Qual o melhor? Em qual se tem mais visibilidade. Afinal, neste mercado todos querem ser vistos. Certo? Então, vamos aos argumentos…

Números

Segundo pesquisa da Kantar TNS,  no Brasil, o Instagram abrange 75% das pessoas conectadas. Já o Snapchat, 57%.

Quando se fala na questão operacional, o Instagram é o mais rápido canal para conseguir audiência. Afinal para que as pessoas vejam o Stories, basta que sigam o perfil do Instagram. Então, se você tem 3 mil seguidores, esse é potencial de alcance das suas publicações na timeline ou no Stories.

No Snapchat você depende do usuário seguir seu perfil para que tenha acesso às publicações. Isso já limita.

E aí, respondemos a sua dúvida? Também é importante ressaltar que não é possível monitorarmos Snapchat ou Instagram Stories.

____________________________________________________________________________

Conheça a Escola que leva o nome do Livro “Redes Sociais – Estratégias de Monitoramento” (Editora Nova Terra, RJ). Cursos online e presenciais.  Pagamento no Débito, Crédito até 18x ou Boleto. Vamos estudar?