Facebook possibilita o Carnaval em Brasília

Segundo post da colaboradora Arielli Pereira. Confiram:

Como já é sabido, o Governo do Distrito Federal em 2015 teve de poupar gastos. O carnaval candango também saiu prejudicado, porém, os blocos de rua mais conhecidos do DF, tiveram de recorrer às redes sociais. Dentre elas, o Facebook, foi o mais utilizado para a mobilização, talvez pela fácil estratégia de compartilhamento e pela adesão de muitos jovens à esta rede, como indicam muitas pesquisas.

Conversamos com os coordenadores de dois blocos de rua, o Galinho de Brasília, criado há 24 anos e o Babydoll de Nylon, um bloco mais atual, criado em 2011. Os dois blocos tiveram de se organizar em pouco tempo para conseguir a devida arrecadação, pois descobriram em janeiro que para sair às ruas, em fevereiro, precisariam da ajuda dos Brasilienses. Os dois blocos criaram eventos no Facebook para realizar a mobilização e também a fizeram na própria Fanpage, já existente.

É importante que as empresas privadas ou públicas, tenham um certo cuidado com as suas redes sociais, que às alimentem, incitem as pessoas a curtirem a página e que valorizem essa interação, pois em algum determinado momento as redes sociais poderão salvá-los. No caso, o Facebook foi o meio mais viável para gerar a arrecadação para o carnaval de Brasília em 2015.

Galinho de Brasília

O bloco de rua teve início em meio a uma crise no ano de 1992 e agora está passando por um novo desafio, devido à falta de apoio financeiro do governo, eles precisam arrecadar fundos para levar a alegria aos foliões, o Galinho conta com a ajuda dos Brasilienses e de patrocínios. Há anos eles agitam o carnaval candango, porém pela primeira vez tiveram de contar com a ajuda das redes sociais. O empresário Romildo de Carvalho um dos integrantes do Galinho afirma que a campanha para arrecadação financeira começou um pouco tarde. “Seria como como um filho que demora 9 meses para ser gestado, se tivéssemos nos programado com antecedência o site e as redes sociais teriam nos ajudado muito mais”, diz.

O Galinho, ainda está recebendo doações e tentando patrocínios, já conseguiram alguns, porém não o suficiente para arcar com os gastos que o bloco demanda. Para Romildo o uso do Facebook através da Fanpage é para impulsionar a rede de amigos e continuar a busca de patrocínios.

O Galinho ainda conta com a ajuda de doações de foliões ou a compra de CDs de frevo do bloco e conta também com a ajuda de patrocínios, para maiores informações acesse o Galinho de Brasília.

Babydoll de Nylon

O bloco BDN nasceu de repente em meio a outros blocos. Os organizadores do bloco ficaram assustados quando souberam que não teriam ajuda financeira do governo para ir às ruas. “Sabíamos que o Babydoll, sendo o bloco de amigos que sempre foi, conseguiria apoio coletivo. Esse ano vamos pra rua graças ao povo de Brasília”, afirma o publicitário David Murad, 32, integrante do Baby-doll de Nylon (BDN).

Para conseguir arrecadar o dinheiro que eles precisavam, para contar com os trios elétricos, banheiros químicos, equipe de segurança, posto médico, entre outros, foi necessário mobilizar a rede de amigos no Facebook. “Foi sem dúvida a melhor rede social para realizar esta mobilização. Pela popularidade que a rede já possui e pela chance de falar com diversos públicos diferentes, possibilitando também bastante interação”, afirma David.

Para o BDN a ajuda nesta rede social não foi apenas de pessoas que contribuíram financeiramente. “Aqueles que apenas compartilharam e fizeram barulho em nome da zoeira, também ajudaram”, conclui David. Para maiores informações acesse Babydoll de Nylon.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s