Revolução!

Desde o início deste ano eu acompanhei grupos de discussão sobre o uso das mídias sociais nas mobilizações dos países: Tunísia, Egito e outros. Acredito sim que o uso destes canais ajudou em todo o processo! Os líderes mundiais estão tão preocupados com isso que, hoje, há países que não acessam nada por meio do Google, nem Facebook. Quer um exemplo? A China.

Na última semana, a Universidade de Washington divulgou um estudo, o Projeto sobre Tecnologia da informação e o Islã Político. Nele, foram analisados mais de 3 milhões de tweets envolvendo as mobilizações na Tunísia (janeiro) e no Egito (fevereiro).

Segundo o estudo, as mobilizações foram bem sucedidas porque os ditadores (e seus aliados) não tinham noção do poder das mídias sociais.

Números

  • Na Tunísia, 20% dos 10 milhões de habitantes usam redes sociais. Segundo o estudo, 1 em cada 5 blogs analisava o governo no dia da renúncia de Zine Ben Ali;
  • Em dois meses, foram mais de 13 mil tweets com a tag #sidibouzi (oficial da revolta).
  • No Egito, há 82 milhões de habitantes e 10% de acesso às mídias sociais.
  • Foram mais de 2,3 milhões de tweets usando a tag #egypt (dados da pesquisa entre 14 de janeiro e 24 de março).

Trazendo para nossa realidade tupiniquim…nem prefeitos, vereadores, deputados (estaduais/federais), senadores, governadores e presidência também têm perfeita noção disso.

Não podemos generalizar, pois há sim governantes presentes nas mídias sociais e monitorando o que falam sobre seu trabalho. Entretanto há muitos que ainda não usam como canal de relacionamento. Inclusive a própria presidente, que não atualiza seu Twitter desde que ganhou a eleição em 2010 (Entretanto tenho que elogiar o trabalho feito pelo Blog do Planalto, quando analisamos o fator “cobertura”).

Nosso país já teve gerações que fizeram mobilizações de ir para a rua e tirar presidente corrupto. Na época, nem MSN era usado. Hoje, percebo que estamos voltando a nos organizar. As mídias sociais estão sendo usadas amplamente. Só falta conseguirmos retirar do poder quem não está fazendo o trabalho para o qual foi eleito!

As mobilizações de verdade não são apenas números e fakes com retweets automáticos. Elas são feitas por pessoas que lutam por seus ideias e querem a solução de um problema. Podemos analisar isso com número de tweets, likes e compartilhamentos, mas isso só será revertido como algo positivo quando a consequência for um fato concreto! 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s